quarta-feira, 30 de março de 2011

A CURA PRÓPRIA



A CURA PRÓPRIA
"Pregando o Evangelho do Reino e curando todas as enfermidades"MATEUS, 9:35.
Cura a catarata e a conjuntivite, mas corrige a visão espiritual de teus olhos.
Defende-te contra a surdez; entretanto retifica o teu modo de registrar as vozes esolicitações variadas que te procuram.
Medica a arritmia e a dispnéia; contudo não entregues o coração á impulsividade arrasadora.
Combate a neurastenia e o esgotamento; no entanto cuida de reajustar as emoçõese tendências.
Persegue a gastralgia, mas educa teus apetites á mesa
Melhora as condições do sangue; todavia não o sobrecarregues com os resíduos deprazeres inferiores.
Guerreia a hepatite; entretanto livra o fígado dos excessos em que te comprazes,
Remove os perigos da uremia; contudo não sufoques os rins com venenos de taças brilhantes.
Desloca o reumatismo dos membros, reparando, porém, o que fazes com teus pés,braços e mãos.
Sana os desacertos cerebrais que te ameaçam; todavia aprende a guardar a menteno idealismo superior e nos atos nobres.
Consagra-te á própria cura, mas não esqueças a pregação do reino divino aos teusórgãos. eles são vivos e educáveis.
Sem que teu pensamento se purifique e sem que a tua vontade comande o barco do
organismo para o bem, a intervenção dos remédios humanos não passará de medida em
trânsito para a inutilidade
[texto retirado do livro Segue-me Francisco Cândido Xavier - Emmanuel]

NÃO PEQUES MAIS



"Vai e não peques mais". - Jesus.(João, 8:11).
A semente valiosa que não ajudas, pode perder-se.
A árvore tenra que não proteges, permanece exposta à destruição.
A fonte que não amparas, costuma secar-se.
A água que não distribuis, forma pântanos.
O fruto não aproveitado, apodrece.
A terra boa que não defendes, é asfixiada pela erva inútil .
A enxada que não utilizas, cria ferrugem.
As flores que não cultivas, nem sempre se repetem
O amigo que não conservas, foge do teu caminho.
A medicação que não respeitas, na dosagem e na oportunidade de que lhe dizem respeito, não te beneficia o campo orgânico.
Assim também é a graça Divina.
Se não guardas o favor do alto, respeitando-o em ti mesmo, se não usas os
conhecimentos elevados que recebes em benefício da própria felicidade, se não prezas acontribuição que te vem de cima, não te vale a dedicação dos mensageiros espirituais.
Debalde improvisarão eles milagres de amor e paciência, na solução de teus problemas,porque sem a adesão de tua vontade ao programa regenerativo todas as medidassalvadoras resultarão imprestáveis.
"Vai e não peques mais".
O ensinamento de Jesus é suficiente e expressivo.
O médico Divino proporciona a cura, mas se não a conservarmos, dentro de nós, ninguém
poderá prever a extensão e as conseqüências de novos desequilíbrios que nos aviltarão a invigilância.
Texto retirado do livro SEgue-me Francisco Cândido Xavier - Emmanuel]

Viver em Paz



... Vivei em paz..." - Paulo ( Gálatas , II Corintios 13:11)


Mantém- te em paz.
É provável que os outros te guerreiem, gratuitamente , hostilizando -te a maneira de viver; entretanto , podes avançar em teu roteiro , sem guerrear a ninguém.
Para isso, contudo - para que a tranquilidade banhe-te o pensamento -, é necessário que a compaixão e a bondade sigam-te todos os passos.
Assume contigo mesmo o compromisso de evitar a exasperação.
Junto da serenidade , poderás analisar cada acontecimento e cada pessoa , no lugar e, na posição que lhes dizem respeito.
Repara , carinhosamente os que te procuram no caminho...
Todos os que surgem , aflitos ou desesperados , coléricos ou desabridos, trazem chagas ou ilusões.Prisioneiros da vaidade ou da ignorância , não souberam tolerar a luz da verdade e clamam irritadiços... Unge-te de piedade e penetra -lhes os recessos do ser, e identificarás em todos eles crianças espirituais que se sentem ultrajadas ou contundidas.
Uns acusam , outros choram.
Ajuda-os , enquanto podes.
Pacificando-lhes a alma , harmonizarás , ainda mais , a tua vida.
Aprendamos a compreender cada mente em seu problema.
Recorda-te de que a Natureza , sempre divina em seus fundamentos , respeita a lei do equilíbrio e conserva-a sem cessar.
Ainda mesmo quando os homens mostram-se desvairados, nos conflitos abertos, a Terra é sempre firme e o Sol fulgura sempre.
Viver de qualquer modo é de todos , mas viver em paz consigo mesmo é serviço de poucos.

( Extraido do livro Segue-me , de Francisco Candido Xavier pelo Espírito Emmanuel , Edições O Clarim)

Na Luta Vulgar



Na Luta Vulgar

"Pois aquilo que o homem semear, isso também ceifará" Paulo (Gálatas, 6:7)

Não é preciso morrer na carne para conhecer a lei das compensações.

Reparemos a luta vulgar.

O homem que vive na indiferença pelas dores do próximo, recebe dos semelhantes a indiferença pelas dores que lhe são próprias.

Afastemo-nos do convívio social e a solidão deprimente será para nós a resposta do mundo.

Se usamos a severidade para com os outros, seremos julgados pelos outros com rigor e aspereza.

Se praticamos em sociedade ou em família a hostilidade e a aversão, entre parentes e vizinhos encontraremos a antipatia e a desconfiança.

Se insultamos nossa tarefa com a preguiça, nossa tarefa relegar-nos-á à inaptidão.

Um gesto de carinho para com o desconhecido na via pública granjear-nos-á o concurso fraterno dos grupos anônimos que nos cercam.

Pequeninas sementeiras de bondade geram abençoadas fontes de alegria.

O trabalho bem vivido produz o tesouro da competência.

Atitudes de compreensão e gentileza estabelecem solidariedade e respeito, junto a nós.

Otimismo e esperança, nobreza de caráter e puras intenções atraem preciosas oportunidades de serviço, em nosso favor.

Todo dia é tempo de semear.

Todo dia é tempo de colher.

Não é preciso atravessar a sombra do túmulo para encontrar a justiça, face a face. Nos princípios de causa e efeito, achamo-nos incessantemente sob a orientação dela, em todos os instantes de nossa vida.

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Fonte Viva. Ditado pelo Espírito Emmanuel. 21 edição. Lição 160. Rio de Janeiro, RJ: FEB. 1997.

INTERROGAÇÃO DO MESTRE


INTERROGAÇÃO DO MESTRE

"Que aproveita ao homem granjear o mundo todo, perdendo-se ou prejudicando a si mesmo?" - Jesus, (Lucas, 9:25)

Em verdade, com a força associada à inteligência, pode o homem terrestre:

- revolver o solo planetário;

- sugar os benefícios da Terra;

- incentivar interesses personalistas;

- erguer arranha-céus nas cidades maravilhosas;

- construir palácios para o ninho domésticos;

- elevar-se ao firmamento em máquinas possantes;

- consultar os abismos do mar;

- atravessar oceanos em navios velozes;

- estender utilidades no plano da civilização;

- criar paraísos de fantasia para os sentidos corporais;

- monopolizar os negócios do mundo;

- abrir estradas ligando continentes e povos;

- conversar à distância de milhares de quilômetros;

- dominar o dia que passa em carros de triunfo;

- substituir os ídolos de barro no altar da ilusão;

- formar exércitos poderosos, consagrados à morte;

- forjar espadas e canhões;

- ditar duras leis aos mais fracos;

- gritar a palavra de ódio em tribunas de ouro;

- exercer a vingança, oprimir, gozar, amaldiçoar...

Em verdade, o homem, usufrutuário da Terra e depositário da confiança de Deus, pode fazer tudo isso; contudo, que lhe aproveitará tamanha exaltação se, distraído de si mesmo, se vale das glórias da inteligência para precipitar-se nos despenhadeiros da treva e da morte?

Emmanuel

SIGAMOS A PAZ



SIGAMOS A PAZ

Há muita gente que busca a paz, raras pessoas, porém, tentam segui-la.

Companheiros existem que desejam a tranqüilidade por todos os meios e suspiram por ela, situando-a em diversas posições da vida; contudo, expulsam-na de si mesmos, tão logo lhes confere o Senhor as dádivas solicitadas.

Esse pede a fortuna material, acreditando seja a portadora da paz ambicionada, todavia, com o aparecimento do dinheiro farto, tortura-se em mil problemas, por não saber distribuir, ajudar, administrar e gastar com simplicidade.

Outro roga a bênção do casamento, mas, quando o Céu lha concede, não sabe ser irmão da companheira que o Pai lhe confiou, perdendo-se através das exasperações de toda sorte.

Outro, ainda, reclama títulos especiais de confiança em expressivas tarefas de utilidade pública, mas, em se vendo honrado com a popularidade e com a expectativa de muitos, repele as bênçãos do trabalho e recua espavorido.

Paz não é indolência do corpo. É saúde e alegria do espírito.

Se é verdade que toda a criatura a busca, a seu modo, é imperioso reconhecer, no entanto, que a paz legítima resulta do equilíbrio entre os nossos desejos e os propósitos do Senhor, na posição em que nos encontramos.

Recebido o trabalho que a Confiança Celeste nos permite efetuar, é imprescindível saibamos usar a oportunidade em favor de nossa elevação e aprimoramento.

Disse Pedro - "Busque a paz e siga-a". Todavia, não existe tranqüilidade real sem Cristo em nós, dentro de qualquer situação em que estejamos situados, e a fórmula de integração da nossa alma com Jesus é invariável: - "Negue cada um a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me." Sem essa adaptação do nosso esforço de aprendizes humanos ao impulso renovador do Mestre Divino, ao invés de paz, teremos sempre renovada guerra, dentro do coração.

Pelo Espírito Emmanuel, em "Fonte Viva", psicografado por Francisco C. Xavier, Editora FEB.

REALMENTE



REALMENTE

A tempestade espanta. Entretanto, acentuar-nos-á a resistência, se soubermos recebê-la.

A dor dilacera. Mas aperfeiçoar-nos-á o coração, se buscarmos aproveitá-la.

A incompreensão dói. Contudo, oferece-nos excelente oportunidade de compreender.

A luta perturba. Todavia, será portadora de incalculáveis benefícios, se lhe aceitarmos o concurso.

O desespero destrói. Diante dele, porém, encontramos ensejo de cultivar a serenidade.

O ódio enegrece. No entanto, descortina bendito horizonte à revelação do amor.

A aflição esmaga. Abre-nos, todavia, as portas da ação consoladora.

O choque assombra. Nele, contudo, encontraremos abençoada renovação.

A prova tortura. Sem ela, entretanto, é impossível a aprendizagem.

O obstáculo aborrece. Temos nele, porém, legítimo produtor de elevação e capacidade.

Pelo Espírito André Luiz, em "Agenda Cristã", psicografado por Francisco C. Xavier, Editora FEB.

PURIFIQUEMO-NOS

PURIFIQUEMO-NOS

Em cada dia de luta, é indispensável atentar para a utilização do vaso de nossas possibilidades individuais.

Na Terra, onde a maioria das almas encarnadas dorme ainda o sono da indiferença, é mais que necesária a vigilância do trabalhador de Jesus, nesse particular.

Quem não guarde os ouvidos pode ser utilizado pela injustiça. Quem não vigie sobre a língua pode facilmente converter-se em vaso da calúnia, pela leviandade ou pela preocupação de sensacionalismo. Quem não ilumine os olhos pode tornar-se vaso de falsos julgamentos. Quem não se orientar pelo espírito cristão, será naturalmente conduzido a muitos disparates e perturbações, ainda mesmo quando a boa-fé lhe incuta propósitos louváveis.

Os homens e mulheres, de todas as condições, estão sendo usados pelas forças da vida, diariamente. Por enquanto, a maioria constitui material utilizado pela malícia e pela viciação. Vasos frágeis e imperfeitos, fundem-se e refundem-se todos os dias , em meio de experiências inquietantes e rudes.

Raríssimos são aqueles que, de interior purificado, podem servir ao Senhor, habilitados para as boas obras. Muitos ambicionam essa posição elevada, mas não cuidam de si mesmos. Reclamam a situação dos grandes missionários, exigem a luz divina, clamam por revelações avançadas, contudo, em coisa alguma se esforçam por se libertarem das paixões baixas.

Observa, pois, amigo, a que princípios serves na lida diária. Lembra-te de que o vaso de tuas possibilidades é sagrado. Que forças da vida se utilizam dele? Não olvides, acima de tudo, que precisamos da legítima purificação, a fim de que sejamos vasos para honra e idôneos para uso do Senhor.

Pelo Espírito Emmanuel, em "Vinha de Luz", psicografado por Francisco C. Xavier, Editora FEB.




Para encontrar o bem e assimilar-lhe a luz, não basta admitir-lhe a existência. É indispensável buscá-lo com perseverança e fervor.

Ninguém pode duvidar da eletricidade, mas para que a lâmpada nos ilumine o aposento recorremos a fios condutores que lhe transportem a força, desde a aparelhagem da usina até o recesso de nossa casa.

A fotografia é hoje fenômeno corriqueiro; contudo, para que a imagem se fixe, na execução do retrato, é preciso que a emulsão gelatinosa sensibilize a placa que a recebe.

A voz humana, através da radiofonia, é transmitida de um continente a outro, com absoluta fidelidade; todavia, não prescinde do remoinho eletrônico que, devidamente disciplinado, lhe transporta as ondulações.

Não podemos, desse modo, plasmar realização alguma sem atitude positiva de confiança.

Entretanto, como exprimir a fé? - Indaga-se muitas vezes.

A fé não encontra definição no vocabulário vulgar.

É força que nasce com a própria alma, certeza instintiva na Sabedoria de Deus que é a sabedoria da própria vida. Palpita em todos os seres, vibra em todas as coisas. Mostra-se no cristal fraturado que se recompõe, humilde, e revela-se na árvore decepada que se refaz, gradativamente, entregando-se às leis de renovação que abarcam a Natureza.

Todas as operações da existência se desenvolvem, de algum modo, sob a energia da fé.

Confia o campo no vigor da primavera e cobre-se de flores.

Fia-se o rio na realidade da fonte, e dela não prescinde para a sua caudal larga e profunda.

A simples refeição é, para o homem, espontâneo ato de fé. Alimentando-se, confia ele nas vísceras abdominais que não vê.

Todo o êxito da experiência social resulta da fé que a comunidade enpenhe no respeito às determinações de ordem legal que lhe regem a vida.

Utilizando-nos conscientemente de semelhante energia, é-nos possível suprimir longas curvas em noso caminho de evolução.

Para isso, seja qual for a nossa interpretação religiosa da idéia de Deus, é imprescindível acentuar em nós a confiança no bem para refletir-lhe a grandeza.

Recordemos a lente e o Sol. O astro do dia distribui eqüitativamente os recursos de que dispõe. Convergindo-lhe, porém, os raios com a lente comum, dele auferimos poder mais amplo.

O Bem Eterno é a mesma luz para todos, mas concentrando-lhe a força em nós, por intermédio de positiva segurança íntima, decerto com mais eficiência lhe retrataremos a glória.

Busquemo-lo, pois, infatigavelmente, sem nos determos no mal.

O tronco podado oferece frutos iguais àqueles que produzia antes do golpe que o mutilou.

A fonte alcança o rio, desfazendo no próprio seio a lama que lhe atiram.

Sustentemos o coração nas águas vivas do bem inexaurível.

Procuremos a boa parte das criaturas, das coisas e dos sucessos que nos cruzem a lide cotidiana. Teremos, assim, o espelho de nossa mente voltado para o bem, incorporando-lhes os tesouros eternos, e a felicidade que nasce da fé, generosa e operante, libertar-nos-á dos grilhões de todo o mal, de vez que o bem, constante e puro, terá encontrado em nós seguro refletor.

Pelo Espírito Emmanuel, em "Pensamento e Vida", psicografado por Francisco C. Xavier, Editora FEB.

ESTÍMULO FRATERNAL


ESTÍMULO FRATERNAL

Não te julgues sozinho na luta purificadora, porque o Senhor suprirá todas as nossas necessidades.

Ergue teus olhos para o Alto e, de quando em quando, contempla a retaguarda.

Se te encontras em posição de servir, ajuda e segue.

Recorda o irmão que se demora sem recursos, no leito da indigência.

Pensa no companheiro que ouve o soluço dos filhinhos, sem possibilidades de enxugar-lhes o pranto.

Detém-te para ver o enfermo que as circunstâncias enxotaram do lar.

Pára um momento, endereçando um olhar de simpatia à criancinha sem teto.

Medita na angústia dos desequilibrados mentais, confundidos no eclipse da razão.

Pensa nos corações maternos, torturados pela escassez de pão e harmonia no santuário doméstico.

Interrompe, de vez em quando, o passo apressado, a fim de auxiliares o cego que tateia nas sombras.

É possível, então, que a tua própria dor desapareça aos teus olhos.

Se tens braços para ajudar e cabeça habilitada a refletir no bem dos semelhantes, és realmente superior a um rei que possuísse um mundo de moedas preciosas, sem coragem de amparar a ninguém.

Quando conseguires superar as tuas aflições para criares a alegria dos outros, a felicidade alheia te buscará, onde estiveres, a fim de improvisar a tua ventura.

Que a enfermidade e a tristeza nunca te impeçam a jornada.

É preferível que a morte nos surpreenda em serviço, a esperarmos por ela numa poltrona de luxo.

Acende, meu irmão, nova chama de estímulo, no centro da tua alma, e segue além... Sê o anjo da fraternidade para os que te seguem dominados de aflição, ignorância e padecimento.

Quando plantares a alegria de viver nos corações que te cercam, em breve as flores e os frutos de tua sementeira te enriquecerão o caminho.

Pelo Espírito Emmanuel, em "Fonte Viva", Editora FEB.

A PRECE RECOMPÕE



A PRECE RECOMPÕE

Na construção de simples casa de pedra, há que despender longo esforço para ajustar ambiente próprio, removendo óbices, eliminando asperezas e melhorando a paisagem.

Quando não é necessário acertar o solo rugoso, é preciso, muitas vezes, aterrar o chão, formando leito seguro, à base forte.

Instrumentos variados movimentam-se, metódicos, no trabalho renovador.

Assim também na esfera de cogitações de ordem espiritual.

Na edificação da paz doméstica, na realização dos ideais generosos, no desdobramento de serviços edificantes, urge providenciar recursos ao entendimento geral, com vistas à cooperação, à responsabilidade, ao processo de ação imprescindível. E, sem dúvida, a prece representa a indispensável alavanca renovadora, demovendo obstáculos no terreno duro da incompreensão.

A oração é divina voz do espírito no grande silêncio.

Nem sempre se caracteriza por sons articulados na conceituação verbal, mas, invariavelmente, é prodigioso poder espiritual comunicando emoções e pensamentos, imagens e idéias, desfazendo empecilhos, limpando estradas, reformando concepções e melhorando o quadro mental em que nos cabe cumprir a tarefa a que o Pai nos convoca.

Muitas vezes, nas lutas do discípulo sincero do Evangelho, a maioria dos afeiçoados não lhe entende os propósitos, os amigos desertam, os familiares cedem à sombra e à ignorância; entretanto, basta que ele se refugie no santuário da própria vida, emitindo as energias benéficas do amor e da compreensão, para que se mova, na direção do mais alto, o lugar em que se demora com os seus.

A prece tecida de inquietação e angústia não pode distanciar-se dos gritos desordenados de quem prefere a aflição e se entrega à imprudência, mas a oração tecida de harmonia e confiança é força imprimindo direção à bússola da fé viva, recompondo a paisagem em que vivemos e traçando rumos novos para a vida superior.

Pelo Espírito Emmanuel, em "Vinha de Luz", psicografado por Francisco C. Xavier, Editora FEB.

Bilhete Fraterno



BILHETE FRATERNO

Meu amigo, ninguém te pede a santidade de um dia para o outro.

Ninguém reclama de tua alma espetáculos de grandeza.

Todos sabemos que a jornada humana é inçada de sombras e aflições criadas por nós mesmos.

Lembra-te, porém, de que o Céu nos pede solidariedade, compreensão, amor.

Planta uma árvore benfeitora à beira do caminho.

Escreve algumas frases amigas que consolem o irmão infortunado.

Traça pequenina explicação para a ignorância.

Oferece a roupa que se fez inútil agora, ao teu corpo, ao companheiro necessitado que segue à retaguarda.

Divide, sem alarde, as sobras de teu pão com o faminto.

Sorri para os infelizes.

Dá uma prece ao agonizante.

Acende a luz de um bom pensamento para aquele que te precedeu na longa viagem da morte.

Estende o braço à criancinha enferma.

Leva um remédio ou uma flor ao doente.

Improvisa um pouco de entusiasmo para os que trabalham contigo.

Emite uma palavra amorosa e consoladora onde a candeia do bem estiver apagada.

Conduze uma xícara de leite ao recém-nascido que o mundo acolheu sem um berço enfeitado.

Concede alguns minutos de palestra reconfortante ao colega abatido.

O rio é um conjunto de gotas preciosas.

A fraternidade é um Sol composto de raios divinos emitidos por nossa capacidade de amar e servir.

Quantos raios libertaste hoje do astro vivo que é teu próprio ser imortal?

Recorda o Divino Mestre, que teceu lições inesquecíveis em torno do vintém de uma viúva pobre, de uma semente de mostarda, de uma dracma perdida...

Faze o bem que puderes.

Ninguém espera que apagues sozinho o incêndio da maldade.

Dá o teu copo de água fria.
Pelo Espírito Emmanuel, em "Segue-Me!...", psicografado por Francisco C. Xavier, publicado pela Casa Editora O Clarim.

terça-feira, 29 de março de 2011

Reflexão de Vida

Reflexão de Vida

A Vida? o que é o que é?

Eu fico Com a pureza Da resposta das crianças

É a vida, é bonita E é bonita...

Viver! E não ter a vergonha De ser feliz

Cantar e cantar e cantar A beleza de ser Um eterno aprendiz...

Ah meu Deus! Eu sei, eu sei Que a vida devia ser Bem melhor e será

Mas isso não impede Que eu repita É bonita, é bonita E é bonita...

E a vida!

E a vida o que é? Diga lá, meu irmão

Ela é a batida De um coração Ela é uma doce ilusão

Hê! Hô!...

E a vida Ela é maravilha Ou é sofrimento?

Ela é alegria Ou lamento?

O que é? O que é? Meu irmão...

Há quem fale Que a vida da gente É um nada no mundo

É uma gota, é um tempo Que nem dá um segundo...

Há quem fale Que é um divino Mistério profundo

É o sopro do criador Numa atitude repleta de amor...

Você diz que é luxo e prazer Ele diz que a vida é viver

Ela diz que melhor é morrer Pois amada não é E o verbo é sofrer...

Eu só sei que confio na moça E na moça eu ponho a força da fé

Somos nós que fazemos a vida Como der, ou puder, ou quiser...

Sempre desejada Por mais que esteja errada Ninguém quer a morte

Só saúde e sorte...

E a pergunta roda E a cabeça agita

Eu fico com a pureza Da resposta das crianças

É a vida, é bonita E é bonita...

Gonzaguinha Composição: Gonzaguinha

Oito Bons Presentes Que Não Custam um Centavo


Oito Bons Presentes Que Não Custam um Centavo

O PRESENTE ESCUTAR... Mas você deve realmente escutar. Sem interrupção, sem distração, sem planejar sua resposta. Apenas escutar.

O PRESENTE AFEIÇÃO... Seja generoso com abraços, beijos, tapinhas nas costas e aperto de mãos. Deixe estas pequenas ações demonstrarem o amor que você tem por família e amigos.

O PRESENTE SORRISO.... Junte alguns desenhos. Compartilhe artigos e histórias engraçadas. Seu presente será dizer, "Eu adoro rir com você."

O PRESENTE BILHETINHO... Pode ser um simples bilhete de "Muito obrigado por sua ajuda" ou um soneto completo. Um breve bilhete escrito à mão pode ser lembrado pelo resto da vida, e pode mesmo mudar uma vida.

O PRESENTE ELOGIO... Um simples e sincero, "Você ficou muito bem de vermelho", "Você fez um super trabalho" ou "Que comida maravilhosa" faz o dia de alguém.

O PRESENTE FAVOR... Todo dia, faça algo amável.

O PRESENTE SOLIDÃO... Tem momentos em que nós não queremos nada mais do que ficar sozinhos. Seja sensível à esses momentos e dê o presente da solidão ao outro.

O PRESENTE DISPOSIÇÃO... A maneira mais fácil de sentir-se bem é colocar-se à disposição de alguém, e isso não é difícil de ser feito.

Desconheço o autor.

Par perfeito


Par perfeito

Era uma vez um anjinho muito distraído chamado AMOREL, que recebeu uma incumbência de Deus:

- AMOREL, acabo de inventar os humanos. Eles estão classificados como homem e mulher, cada um tem seu par perfeito e já estão todos alinhados de par em par. Pegue esta bandeja com humanos e leve para que eles habitem a Terra.

AMOREL ficou contente pois, há muito tempo, o Senhor não o chamava para tão nobre trabalho. O anjinho pegou a bandeja e ao virar uma esquina lá no céu, trombou com uma anjinha chamada AMANDA.

A bandeja voou longe, e todos os casais de humanos se misturaram.

AMOREL e AMANDA ficaram desesperados e foram contar para Deus o ocorrido e o Senhor falou: - Vocês derrubaram, vocês juntarão! Porém, parece que Deus se esqueceu que os anjinhos eram distraídos. E é por isso que a cada dia os casais se juntam e se separam. Os dois anjinhos, trabalham incessantemente para que os pares perfeitos originais se encontrem.

O trabalho é muito difícil, tanto é, que por muitas vezes eles juntam pares errados, pois os humanos espalhados ficam inquietos e cobram o serviço dos anjinhos, o tempo todo. Quando os humanos se mostram muito desesperados, os anjinhos unem dois desesperados, mas logo depois percebem o engano e os separaram, e por muitas vezes, esta separação é brusca, pois não se tem tempo a perder.

Recebi um bilhete dos dois anjinhos e vou mandar pra você agora.

"Se você é um humano, queremos pedir desculpas pela nossa distração, pois errar não é só humano! Estamos trabalhando com empenho, porém, sempre contando com a ajuda de vocês. Não se desesperem mas também, não se isolem.

Tentem se mostrar realmente, quem é cada um de vocês, pois a medida que cada um mostrar o que é de verdade, vai tornar o nosso trabalho mais fácil. Aproveitamos a oportunidade, para nos desculpar pelas separações abruptas, sabemos que elas geram muito transtorno, mas se nós o separamos de alguém, é por que em algum canto vimos alguém bem mais parecido e por isso precisamos isolá-los para facilitar o encontro."

Autor desconhecido

VEM!



VEM!

"E quem o ouve, diga:
Vem. E quem tem sede, venha”
(Apocalipse, 22:17.)
A Terra é a grande escola das almas em que se educam alunos de todas as idades.
Se atingiste o nível das grandes experiências, não te inquiete a incessante extensão do trabalho.
Não enxergues inimigos nos semelhantes de entendimento imperfeito. Muitos deles não saíram ainda do jardim de
infância espiritual.
Dá sempre o bem pelo mal, a verdade pela mentira e o amor pela indiferença...
A inexperiência e a ignorância dos corações que se iniciam na luta fazem, freqüentemente, grande algazarra em torno do
espírito que procura a si mesmo.

Espírito: EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier
Livro: “Doutrina e Aplicação” - Edição C.E.U.

domingo, 27 de março de 2011

Mensagens para reflexão

Mais uma Oração da Presença

http://lh6.ggpht.com/_fa5t2FQHu5s/R220DJ88bAI/AAAAAAAAAaQ/bEbc9cp5zAc/s400/4.jpg

Mais uma Oração da Presença
:: Wagner Borges ::

(Com Alma Celta e Coração Lindo)

Que você sempre tenha a mente aberta, para jamais estratificar os seus pensamentos em pontos de vista cristalizados no radicalismo.
Que você seja capaz de escutar o que o seu coração quer dizer.
Que você não pise em ninguém e, pelo contrário, estenda a mão para ajudar os seus irmãos em prova.
Que você jamais acalente a mágoa e o ódio, mesmo diante do aguilhão da ingratidão dos homens, porque isso escureceria o seu coração.
Que você não perca a sua inocência primordial, que nada tem a ver com a idade do seu corpo, mas com a sua própria essência espiritual.
Que um Grande Amor habite em seu coração, como um presente do Céu.
Que, mesmo que os dias anteriores tenham sido difíceis, você ainda se levante e venere a luz do novo dia como uma dádiva.
Que você saiba amar, sem se anular e sem se perder e também sem medo de compartilhar o seu coração com o Ser amado.
Que você não dependa de alguém para ser feliz; porém que você saiba que sua viagem pela vida pode ser linda com alguém ao seu lado.
Que, ao envelhecer fisicamente, você tenha a sabedoria de fazer a colheita de tudo de bom que plantou, sem se lamentar...
Que você jamais deixe de sonhar, mas que tenha o discernimento para estar com os pés no chão, sem perder a realidade de vista.
Que você não deixe a arrogância sequestrar a sua simplicidade, e nem que o mal conquiste o seu Ser.
Que você ore com alegria e gratidão, sabendo que a Presença escuta o seu coração.
Que você tenha a coragem de viver um Grande Amor, sem as barreiras do seu ego, e sinta-se honrado(a), por amar e ser amado.
Que você não permita que poder algum do universo, humano ou espiritual, possa roubar sua luz e tirar sua alegria.
Que você, mesmo com o materialismo do mundo tentando asfixiar os seus valores espirituais, jamais traia o seu coração, porque isso seria a maior das perdas.
Que, diante da dor de uma perda, você saia vencedor de si mesmo e continue vivendo com garra e alegria, na força do seu próprio espírito imortal.
Que você ame aos seus filhos, incondicionalmente, assim como a Presença o ama.
Que você beije com gosto, não com carência ou medo, e saiba que toda relação inclui uma fusão de energias entre os parceiros (e que você tenha a sabedoria de se envolver com alguém na luz).
Que, de vez em quando, você se pergunte o que seria de sua vida, se não houvesse boa música no mundo...
Que você saiba que os seus animais de estimação são seus parceiros de viagem (mesmo quando estão velhinhos e adoentados); são presentes da Presença, para alegrar sua vida.
Que você honre aos seus pais e avós e jamais os desampare na velhice.
Que a Luz do Eterno se revele em seu coração e lhe dê a certeza da imortalidade da consciência.
Que, mesmo sem ser poeta, você seja capaz de ver a poesia nas coisas da vida: na alegria das crianças; num lindo pôr de sol; no desabrochar das flores; e no olhar de quem você ama...
Que você olhe para as estrelas, e ainda se emocione com a beleza do zimbório celeste (que repousa nas mãos do Ancião dos Dias).
Que você aprecie um dia ensolarado e agradeça a festa da luz na atmosfera, e saia cantando a vida...
Que você aprecie uma noite enluarada e deixe sua consciência viajar por aí...
Que você voe, em espírito, e comungue com as estrelas, mas, sem deixar de escutar o som dos passos da formiga.
Que você agradeça à Presença, pelos grandes amigos que ela colocou na senda de sua vida...
Que você escute o "Oran Mor"** em seu coração.
Que os seus olhos brilhem muito quando você ler essas linhas...

P.S.:
Ah, que os nossos corações se encontrem...
Aqui, nessas linhas, por obra e graça da Presença***.
Você, o leitor; e eu, o escritor, escutando, juntos, o "Oran Mor"...
Com nossos corações.
E que assim seja!

Paz e Luz.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Alegrar-se com o proximo

Na vida social, o homem é convidado a partilhar as experiências dos semelhantes.

Em situações as mais diversas, ele presencia o espetáculo das dores e alegrias humanas.

De modo curioso, costuma ser mais fácil participar ativamente das derrotas do que das vitórias alheias.

Ante a fome ou a enfermidade, ordinariamente surge um apelo aos sentimentos mais elevados.

Eles concitam o ser humano a mover as mãos em auxílio, de modo automático e rápido.

Sem dúvida, todo socorro que se oferta a alguém que sofre é valioso.

É interessante, contudo, não se deter em uma análise rasa a respeito dos próprios motivos para agir.

Muitos são solidários na dor, pois assim assumem o papel de benfeitores.

Com essa posição de destaque perante o próximo ou a sociedade, realizam-se interiormente.

Todavia, quando defrontam companheiros em prosperidade, não conseguem se manter em padrão saudável de sentimento e de conduta.

Se o próximo surge em evidência, francamente vitorioso, ralam-se de mágoa injustificada.

Transformam-se em fiscais impenitentes e acusadores severos.

Simplesmente, não conseguem perdoar o sucesso alheio.

Sentem como se isso os diminuísse, de alguma forma.

Passam a acumular profundos e inexplicáveis ressentimentos.

É com azedume e sarcasmo que se referem ao êxito do outro, vencidos de torpe inveja.

Essa forma de sentir e agir revela uma certa infantilidade espiritual.

Trata-se de alguém que quer ser sempre o centro das atenções positivas.

Até convive bem em sociedade, desde que seja sua a posição de realce.

Estende as mãos a quem sofre, mas não movido por genuína misericórdia.

Age antes de mais nada para aparecer, porque gosta de surgir vitorioso e magnânimo.

Quer ser admirado e esse constitui o móvel de seus atos.

Justamente por isso, não suporta quando a admiração deve ser naturalmente dirigida aos outros.

Ocorre que as posições de destaque sempre têm seu preço.

Elas são habitualmente acompanhadas de uma série de desconfortos.

Ora são as farpas da maledicência e do ciúme.

Ora surgem as perseguições sistemáticas disfarçadas de sorrisos.

Também a ausência de amigos legítimos costuma tornar angustiosas as ilusórias horas douradas do homem importante.

Assim, assuma posição diferente.

Sem objetivar qualquer vantagem pessoal, aprenda a se alegrar com o sucesso do próximo.

Seja solidário na dificuldade do seu irmão, mas também participe da alegria dele.

Abdique da posição de fiscal gratuito de quem brilha.

Afinal, ser feliz com a felicidade alheia também é um modo de caridade.

Pense nisso.

Redação do Momento Espírita (www.momento.com.br), com base no cap. 32 do livro Leis morais da vida, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo Pereira Franco, ed. Leal.

Vamos

[auta_de_souza.jpg]


Não te detenhas…Crê, ajuda e avança!…

Seja dia brilhante ou noite escura,

Nos momentos de paz ou de amargura,

Busca o Mestre da Luz e da Esperança.

No caminho do bem que não descansa,

Agradece ao trabalho que te apura,

E sigamos, felizes, à procura

Da Imperecível Bem-aventurança!

Não repouses na estrada…Segue à frente,

Ontem, hoje, amanhã…Constantemente,

Marcha ao doce clarão que te ilumina…

Jesus é o Sol de Amor que nos espera,

Em resplendente e Escelsa primavera

No Lar Eterno da União Divina.

Auta de Souza.

Psicografia: Chico Xavier.

Abençoa

http://3.bp.blogspot.com/_6_POnZTwBhU/TQ8KY-j2OaI/AAAAAAAAAE0/GFiz_yG9AUY/s1600/as%2Bvidas%2Bde%2Bjoanna%2Bde%2Bangelis.gif

Abençoa a aflição de agora. Ela te abre as portas do salão da paz.
Agradece a chuva de fel a cair sobre tua cabeça. Ela fertiliza o solo da tua alma para a sementeira da luz.

Rejubila-te com o espinho cravado no coração. Ele te adverte dos perigos iminentes de todos os caminhos.
Sorri ante os obstáculos que te impedem o avanço. Eles expressam o valor da tua resistência que os vence lentamente, à medida que jornadeias em triunfo.

Medita em todas as coisas que causam preocupação e dano e retira da dificuldade a melhor parte, como abençoado adubo para o solo das tuas experiências cristãs.

Nenhuma alma jornadeia na Terra sem a contribuição da dor. Nenhum espírito avança para a luz sem conduzir dificuldades enleadas nos pés. Nenhum ser ascende para Deus sem a travessia do pantanal onde se demoram os homens…

Jesus veio para nortear a Humanidade, porque esta se encontrava perdida, presa ao matagal das paixões.
Todos temos um ontem perdido nos labirintos do crime, a enovelar-nos nas malhas da inquietude que se reflete hoje.

Guarda nalma a alegria inefável que se expressará num amanhã ridente e belo que te espera, após o triunfo sobre as vicissitudes.
Não te desesperes ante o desespero, não te aflijas junto à aflição, não te inquietes ao lado da inquietude, não te atormentes sob tormentos…

A planta que cresce é atraída pela luz, embora repouse sua sustentação na lama das raízes.
A linfa que dessedenta corre aos beijos do sol, embora flua da lama do solo.

O alimento que nutre traz lodo no cerne e o corpo que sustentas é feito de lama.
Mas é com esse material que a alma faz o vasilhame para, realizando a obra do bem, sobreviver.

Não chores, não sofras!

Mantém elevado o pensamento ao Senhor sem te envergonhares.
Alça-te à luz, mesmo que nada representes…

Além da ponte há muitas venturas aguardando por ti.
Além do abismo há luz esfuziante esperando pelo triunfo.

Luta, agora, vence logo.

Não dês tréguas ao mal, mesmo que ele seja partícula ínfima a toldar a visão do teu espírito. Combate-o, sem lhe dares alimento mental.
Todo meio incorreto jamais conduzirá a um fim reto.

Afugente a nostalgia, espanca a tristeza, surra a melancolia com as mãos ativas do trabalho edificante.
Lutar contra tentações mão é somente uma atuação mental; é atividade produtiva na realização do bem.

Realiza tua obra em paz, certo de que estás em Jesus, e seguro de que Jesus está contigo.

E quando tudo parecer esmagar as tuas aspirações e os fardos do mundo pesarem demais sobre os teus ombros lembra-te d’Ele, na manjedoura humilde de desdenhada, para renovar a Humanidade inteira com a claridade inapagável do Seu infinito amor.

Evoca-O nas horas de amargura e sorri agradecendo a bênção do sofrimento.
Só as almas eleitas são tentadas; só elas têm forças para vencerem a tentação.

O cristão não se deve angustiar porque o erro lhe bate à força, nem se deve entristecer porque permitiu que o erro tivesse acesso ao coração… Deve alegrar-se quando expulsa o erro de dentro da casa íntima, mantendo júbilo porque o dominou, conservando a integridade do lar, ao invés de ser dominado pelo desequilíbrio que o afrontava…

Guarda a certeza, alma devotada ao bem, de que Jesus contigo é a vida radiosa e pura em esperança permanente, como mensagem de Deus, em bom ânimo e alento para a tua redenção.

E, disposto a não incidir no capítulo negativo que deve ficar esquecido, reúne as forças e avança resoluto, em demanda da mansão da serenidade que te aguarda, vitorioso, na caminhada do dever.

Da obra “”Espírito e Vida””, de Divaldo Pereira Franco, pelo Espírito Joanna de Ângelis.

Alma do Mundo




Quando você conseguir superar graves problemas de relacionamentos, não se detenha na lembrança dos momentos difíceis, mas na alegria de haver atravessado mais essa prova em sua vida.
Quando sair de um longo tratamento de saúde, não pense no sofrimento que foi necessário enfrentar, mas na benção de Deus que permitiu a cura.
Leve na sua memória, para o resto da vida, as coisas boas que surgiram nas dificuldades.
Elas serão uma prova de sua capacidade, e lhe darão confiança diante de qualquer obstáculo.
Uns queriam um emprego melhor; outros, só um emprego.
Uns queriam uma refeição mais farta; outros, só uma refeição.
Uns queriam uma vida mais amena; outros, apenas viver.
Uns queriam pais mais esclarecidos; outros, ter pais.
Uns queriam ter olhos claros; outros, enxergar.
Uns queriam ter voz bonita; outros, falar.
Uns queriam silêncio; outros, ouvir.
Uns queriam sapato novo;outros, ter pés.
Uns queriam um carro; outros, andar.
Uns queriam o supérfluo; outros, apenas o necessário.
Há dois tipos de sabedoria: a inferior e a superior.
A sabedoria inferior é dada pelo quanto uma pessoa sabe e a superior é dada pelo quanto ela tem consciência de que não sabe.
Tenha a sabedoria superior. Seja um eterno aprendiz na escola da vida.
A sabedoria superior tolera, a inferior julga; a superior alivia, a inferior culpa; a superior perdoa, a inferior condena. Tem coisas que o coração só fala para quem sabe escutar!

(Chico Xavier)

"Este Dia"



"Este Dia"
Não te aflijas tanto pelo dia que ainda não raiou.
Com isso, distraidamente, deixas que se esvaia o dia de hoje.
A representar em dua vida a melhor oportunidade de ser feliz.


Vindo de um passado que não podes modificar e diante das ânsias e desejos reservados para um futuro que não sabes se viverás, cuida deste dia com muito empenho e gratidão, dando o melhor de ti.


Talvez julgues que não estás de posse das condições mas apropriadas ou que não se situas no meio mas adequado, mas tudo isso é um ledo engano.
Muitas vezes, o que desejas não é o que realmente necessitas e, por isso, te acrescentaria ainda maiores dificuldades




Confia que Jesus te ofertou este dia para a tua felicidade.
Mas para que isso se concretize, preenche-o com o teu otimismo e
Nunca abandones a esperança, movendo o quanto possas de tuas forças
A favor de colher todas as benções com que o mestre cercou a tua existência.



Sem viveres este dia, sem a ponte que ele representa entre o teu ontem e o teu amanhã, simplesmente, permanecerás estagnado no pântano das tuas deficiências, sem ir a lugar
algum.
Vive-o de tal forma que ele não seja apenas mais um dia.
Mas a verdadeira ponte de luz a te conduzir a um mundo melhor!


[Maria do Rosário/Eulália Bueno]
Do Livro "Seperando a Ansiedade"

quinta-feira, 24 de março de 2011

Chega de sofrer! Chega de tristeza! Chega de mau-humor!

Chega de sofrer! Chega de tristeza! Chega de mau-humor!

Sabe quem é a sua primeira vítima quando o seu mau-humor aparece? Você mesmo! Depois quem estiver por perto, porque não dá pra ficar sozinho com o seu mau-humor. É preciso descarregar em alguém, sem dó, o seu venenoso fel.

Será que a irritação e o mau-humor aparecem de repente? Eles chegam devagarinho com um frase, um pensamento, um sonho, um acontecimento, um comentário.... e vai se instalando dentro de você, sem a sua ordem, como quem não quer nada.

Vá se conhecendo e fique atento quando isso acontece, tá? Só de saber como você funciona já é meio caminho andado para administrar esse trem ruim e indesejado.

Combata o mau humor com o que ele odeia: a alegria de viver. Faça a sua parte e nunca se conforme de ficar nesse estado de irritação, viu? Seja alegre! Tenha pensamentos bons! Sonhe! Ajude as pessoas! Seja corajoso! Traga sempre o amor no seu coração.... Aqui estão algumas dicas para você se livrar dessas coisas ruins da sua vida.

Se as sensações de irritação e de mau humor persistirem, seja teimoso e siga em frente. Só você sabe o que é melhor para a sua vida! Aproveite bem o seu momento presente. Nem pense em desperdiçar um segundo sequer da sua vida. Sorria bastante! E ame bastante.

Você é um presente de Deus para um montão de gente! Lembre-se que Ele te deu a vida de presente, essa pedra preciosa e sem preço, que você não pode e nem deve nunca perder. Qual é o Pai que não deseja que seu filho seja feliz?

Chega de sofrer! Chega de tristeza! Chega de mau-humor! Vale a pena viver, amar, sorrir, servir. Tudo isso com toda intensidade que puder, ok? Você merece estar aqui e nasceu com um missão de vida a cumprir: viver alegremente!

Há algo tão bom, tão importante em você que Deus deu somente à você!

Há algo tão bom, tão importante em você que Deus deu somente à você!

Pare de se queixar do mundo. Pare de culpar a todos! Pare de se culpar! Faça a sua parte!

Aja em respeito a você mesmo e comece a fazer algo novo e significante. Você é muito competente e muito bom em tudo, tá? Você pode sim fazer muito e pode começar já. Mas primeiro faça por você mesmo, por respeito a esse ser maravilhoso e interessante que você é, e depois para os outros, ok?

Inicie por acalmando a sua alma, aplainando todos os desentendimentos.... Procure só amar e expanda a sua consciência a sua visão de vida de tal maneira que possa conseguir olhar para o mundo, para a vida de um ângulo diferente, amplo e muito melhor.

Seja mais tolerante, mais aberto, mais amoroso! Sempre! Elimine tudo o que te atrapalha. Elimine a amargura, a crítica, a negatividade que sem querer está carregando e alimentando. Pense só no bem!

Faça a sua parte! Não acha que o mundo está cheio de gente que além de não contribuir para nada, acaba só atrapalhando? Então! Ajude você o todo, porque isso fará uma enorme diferença em sua vida. Há algo tão bom, tão importante que Deus deu somente a você, viu? O que será que é?

Pronto! Agora, pense somente na saúde, na alegria, na prosperidade, no amor, na felicidade.... Seja cada vez mais otimista!

E faça o que precisa ser feito! E bem feito, tá? Siga mais a sua intuição e fique bem mais próximo de Deus!

NOSSA CASA

NOSSA CASA

A mente é a casa viva onde cada um de nós reside, segundo as nossas próprias concepções.

A imaginação é o arquiteto de nosso verdadeiro domicílio.

Se julgarmos que o ouro precisa erigir-se em material único, adequado à nossa construção, cedo sofremos a ventania destruidora ou enregelante da ambição e da inveja, do remorso e do tédio, que costuma envolver a fortuna, em seu castelo de imprevidência.
Se supomos que o poder humano deve ser o agasalho exclusivo de nosso espírito, somos apressadamente defrontados pela desilusão que, habitualmente, assinala a fronte das criaturas enganadas pelos desvarios da autoridade.
Se encontramos alegria na crítica ou na leviandade, naturalmente nos demoramos em cárceres de perturbação e maledicência.

Moramos, em espírito, onde projetamos o pensamento.

Respiramos o bem ou o mal, de acordo com as nossas preferências na vida.
Na Terra, muitas vezes temos a máscara física emoldurada em honrarias e esplendores, conservando-nos intimamente em deploráveis cubículos de padecimentos e trevas.

Só o trabalho incessante no bem pode oferecer-nos a milagrosa química do amor para a sublimação do lar interno.
Por isso mesmo, disse Jesus:- "meu Pai trabalha até hoje e eu trabalho também."
Idealizemos mais luz para o caminho.

Abracemos o serviço infatigável aos semelhantes e a nossa experiência, de alicerces na Terra, culminará, feliz e vitoriosa, nos esplendores do Céu.

EMMANUEL
(do livro "Coragem", psicografia de Chico Xavier)

Vidro e Diamante



Ceto dia um homem esperava para atravessar uma avenida quando um brilho na grama em que pisava chamou sua atenção.

Deu uma olhada sem se abaixar e pensou " Deve ser um caco de vidro" e foi embora.

Mais tarde outro homem na mesma situação percebeu o brilho, abaixou-se, pegou a pedra meio suja e viu que era talhada como um lindo diamante.

Parecia mesmo um diamante enviando raios luminosos com as cores do arco-íris quando colocado ao sol. O homem pensou " Puxa, será um diamante? Desse tamanho? Perdido aqui? Como veio parar aqui?

Talvez eu devesse levar a um joalheiro pra ver ser é mesmo." Olhava e olhava e de repente disse a si mesmo

" Que idiota eu sou, imagina se isso é um diamante, só pode ser um vidro talhado em forma de diamante que caiu de algum anel de bijuteria.

Porque um cara como eu iria achar um diamante?

E se eu levar a um joalheiro ainda vou ter que agüentar a gozação do homem por eu ter achado que podia ser um diamante...

Ha...logo eu ia achar um diamante assim...

perdido numa grama...logo eu..."

E assim pensando jogou de novo a pedra na grama e atravessou a avenida até meio triste pela sua pouca sorte.

No dia seguinte outro homem passando pelo mesmo lugar viu a pedra, atraído pelo seu brilho.

" Que beleza de pedra" ele pensou!

"Parece um diamante, talvez até seja um diamante, mas também pode ser apenas um pedaço de vidro imitando um diamante...

o melhor que tenho a fazer é leva-la a um joalheiro e pedir uma avaliação." E colocou a pedra no bolso.

Tendo levado-a para avaliação mais tarde descobriu ser um verdadeiro diamante, de muitos quilates e com uma lapidação especial.

Era uma pedra muito valiosa! Realmente especial e o homem ficou muito feliz com a sua boa sorte!

Na nossa vida as vezes encontramos pessoas que são como esse diamante...valiosas!

Pena que nem sempre nos damos o tempo para avalia-las confiando na nossa primeira, e muitas vezes errônea, impressão,

ou simplesmente achando que nunca tivemos sorte, então, porque aquela pessoa apareceria justamente pra nós?

Pense nisso!

Dê-se uma chance!

Missionária da vida




Missionária da vida


Ampara o homem para que o homem te ampare.
Não te conspurques no prazer, nem te mergulhes no vício.
A felicidade na Terra depende de ti, como o fruto depende da árvore.
Mãe, sê o anjo do lar.
Esposa, auxilia sempre.
Companheira, acende o lume da esperança.
Irmã, sacrifica-te e ajuda.
Mestra, orienta o caminho.
Enfermeira. compadece-te.
Fonte sublime, se as feras do mal te poluíram as águas, imita a corrente cristalina que no serviço infatigável a todos, expulsa do próprio seio a lama que lhe atiram.
Por mais te aflija a dificuldade, não te confies à tristeza ou ao desânimo.
Lembra os orfãos, os doentes, oe velhos e os desvalidos da estrada que esperam por teus braços e sorri com serenidade para a luta.
Deixa que o trabalho tanja as cordas celestes do teu sentimento para que não falte a música da harmonia aos pedregosos trilhos da existência terrestre.
Teu coração é uma estrela encarcerada.
Não lhe apagues a luz para que o amor resplandeça sobre as trevas.
Eleva-te, elevando-nos.
Não te esqueças de que trazes nas mãos a chave da vida porque a chave da vida é a glória de Deus.

ANOTAÇÕES DE AMIGO

ANOTAÇÕES DE AMIGO

Você pede rumo certo
Para o caminho em que avança;
Mas você mesmo é quem guarda
Sua própria segurança.
Obrigação, que se abraça,
Tem força de compromisso.
Em favor de sua paz
Não tente esquecer-se disso.
Proteja o corpo em que vive
Para as tarefas do bem;
O lavrador que produz
Preserva a enxada que tem.
Transforme o tempo em serviço,
Lembrando, em linhas gerais,
Que a vida volta no tempo,
Mas o tempo, nunca mais.
Conserve constantemente
Verbo limpo e mente sã.
O que possa fazer hoje
Não deixe para amanhã.


No socorro aos semelhantes,
Cooperação é dever;
A consciência tranquila
Não tem questões a temer.
Cada aluno está na escola
Para a lição, tal qual é.
Perante ofensas, perdoe;
Perante lutas, mais fé.
Ante amarguras, trabalhe;
Se há provações a transpor,
Nas sombras que se avolumam,
Trabalhe com mais amor.
Olvidar-se e ser mais útil
Dissolve qualquer pesar.
Para a bênção de servir
Nunca se faça esperar.
Estude, eleve, construa
E nada fará em vão.
Recorde: a luz da verdade
Não conhece oposição.
CASIMIRO CUNHA
Psicografia: Francisco Cândido Xavier

terça-feira, 22 de março de 2011

Fizeram a gente acreditar

http://lh3.ggpht.com/_ltsrUZ6YlTo/R4KHur6i7GI/AAAAAAAABZo/MIaPDExb8nA/s400/104.jpg

"Fizeram a gente acreditar que amor mesmo, amor pra valer, só acontece uma vez, geralmente antes dos 30 anos. Não contaram pra nós que amor não é acionado, nem chega com hora marcada.
Fizeram a gente acreditar que cada um de nós é a metade de uma laranja, e que a vida só ganha sentido quando encontramos a outra metade. Não contaram que já nascemos inteiros, que ninguém em nossa vida merece carregar nas costas a responsabilidade de completar o que nos falta: a gente cresce através da gente mesmo. Se estivermos em boa companhia é só mais agradável.
Fizeram a gente acreditar numa fórmula chamada "dois em um": duas pessoas pensando igual, agindo igual, que era isso que funcionava. Não nos contaram que isso tem nome: anulação. Que só sendo indivíduos com personalidade própria é que poderemos ter uma relação saudável.
Fizeram a gente acreditar que casamento é obrigatório e que desejos fora de hora devem ser reprimidos. Fizeram a gente acreditar que os bonitos e magros são mais amados, que os que transam pouco são caretas, que os que transam muito não são confiáveis, e que sempre haverá um chinelo velho para um pé torto. Só não disseram que existe muito mais cabeça torta do que pé torto.
Fizeram a gente acreditar que só há uma fórmula de ser feliz, a mesma para todos, e os que escapam dela estão condenados à marginalidade. Não nos contaram que estas fórmulas dão errado, frustram as pessoas, são alienantes, e que podemos tentar outras alternativas.
Ah, também não contaram que ninguém vai contar isso tudo pra gente. Cada um vai ter que descobrir sozinho. E aí, quando você estiver muito apaixonado por você mesmo, vai poder ser muito feliz e se apaixonar por alguém" (John lennon)

quarta-feira, 2 de março de 2011

Quem usa aceita total responsabilidade.


Quem usa aceita total responsabilidade.

Um verdadeiro criador não assume de jeito nenhum a responsabilidade pela vida de ninguém, e é aí que vocês também estão ficando confusos. Vocês estão tentando ser cocriadores da vida dos outros, e realmente vocês não podem.
Vocês que têm filhos realmente sabem do que estou falando. Vocês que têm um relacionamento e que estão tentando gentilmente direcionar o companheiro, controlar o companheiro, quero que vocês prestem atenção em casa, em vocês.
Minha intenção neste texto é dizer que está na hora de irem além do conceito, além das palavras bonitas, e se tornarem administradores absolutos de suas vidas.

Mas vocês dizem: “Já tentei fazer isso, mas não funcionou.” Porque vocês ainda estão deixando os outros os influenciarem e ainda estão deixando alguns velhos sistemas de crenças os influenciarem. E vocês dizem: “Você sabe que é muito difícil”.
É desafiador no momento, porque há muitas variáveis externas, mas não significa que vocês não sejam capazes de fazer.

Eu sei que alguns de vocês estão muito decepcionados com o aquilo que chamam de suas habilidades de criação, tanto que vocês estão quase jogando tudo pro alto. Vocês dizem: “Não funciona. Já tentei.” Vocês leram, mas será que aceitaram as palavras como sendo suas? Não são minhas palavras. Será que aceitaram que vocês são os criadores e não apenas alguém que quer ser um criador?

Será que aceitaram que vocês são, de fato, os administradores de cada parte de sua vida – corpo, mente e espírito?
Ou será que ainda estão pondo a culpa no carma, nas vidas passadas... ah, queridos, nos aspectos – vocês estão culpando todos os seus aspectos? Quando vocês fazem isso, vocês deixam de estar no comando.
Vocês permitem que qualquer um controle sua vida em seu lugar.

Então vocês voltam para a rotina de culpar os outros, se escondendo. Esconder-se – não funciona mais.

Essa veio pegando fogo!!!

Paz,reflexão e muita luz!!!